Home » » CONTOS QUE ME CONTAM : Sexo curto e grosso

CONTOS QUE ME CONTAM : Sexo curto e grosso





































Dei comigo a pensar eu homem e tu mulher!

Primeiro convidava-te para um café levava-te no meu carro par onde ninguém nos conhecesse, faria tudo para te agradar e muito mais.

Primeiro beijo ia ser inesquecível, abria te a porta do carro e pegaria na tua mão e puxava te de em contra mim agarrara-te com firmeza, com uma mão a trás da tua cabeça aproximava me olhando te nos olhos e encostava os meus lábios nos teus de leve e só depois te deixaria sem folgo as minhas mãos percorreriam o teu corpo detendo se nas tuas costas escorregando até ao teu belo traseiro, e fazendo te sentir o volume das minhas calças, ao mesmo tempo que beijava e mordiscava o pescoço.

Claro que depois disto o lugar mais obvio para irmos seria um quarto não importava se de um hotel ou de uma casa, o tesão estaria ao rubro e ainda mais depois de te sussurrar ao ouvido que te queria comer de cima a baixo e levar te as nuvens com a minha língua, esfregar o grelinho até que o orgasmo se avizinhe.

Um quarto bastava nem era preciso a cama nem terias tempo de fechar a porta era logo ali contra a parede entre beijos e apalpões com o tesão a flor da pele sugar os teus seios lamber mordiscar enquanto te despia algumas peças de roupa, as mais óbvias claro as calças e o fio dental esse sim podia ser tirado com os dentes aproveitando para te fazer estremecer com a aproximação dos meus lábios com as tuas partes mais delicadas e claro para inalar o teu cheiro de fêmea faminta de sexo de carinho de paixão mas acima de tudo de sexo bem forte. Trataria do teu clítoris como se fosse um torrão de açúcar chupando, lambendo e trincando de leve até gemeres de prazer.

A blusa, essa já desapareceu há algum tempo, ainda nem perto do quarto estava nem sei mesmo se estarias já dentro da porta de casa o sutiã ainda permanece atado a ti mas não por muito tempo, gosto de te ver nua, toda nua só para mim. Sentir toda a tua pele suada e arrepiada do contacto com a minha que agora já nua e com uma erecção de fazer te ficar com agua na boca.

Sim porque embora as mulheres não o queiram admitir todas gostam do cheiro de um pau duro e de sentir a sua textura na boca e de o sentir pulsar, e claro que mais que elas, eles deliram com o vai e vem de uma boca quente e húmida.

Agora já nus e cheios de vontade de nos comermos mutuamente, deito te no chão e penetro te com vontade, como barulho de fundo ouve se a respiração ofegante e os teu gemidos misturados com os meus.

O orgasmo avizinha se então tiro fora e volto te de costas para mim para que sintas bem no fundo o meu pénis a pulsar de tesão e por fim vimo-nos em simultâneo puxo te os cabelos e mordo te de leve as orelhas em quanto ao ouvido te digo que és minha.

FONTE: http://www.casadoscontos.com.br/texto/201010668
 
Support : Copyright © 2015. Hot Maduros - All Rights Reserved