Home » » CONTOS:O REENCONTRO...

CONTOS:O REENCONTRO...







































Dias desses deparei com uma mensagem no meu Orkut de um amigo de colégio (8ª série) e respondi dizendo que lembrava dele e tal. Ele meio me paquerava na época e até rolou um beijo inocente numa viagem de final de ano. Semanas depois encontrei com ele no Shopping, trocamos algumas palavras (ele já tem uma filha de dez anos), e surgiu a idéia de procurarmos nossos amigos do colégio para uma reunião. Ele me adicionou no msn, e sempre conversávamos, e ele falava da dificuldade de reencontrar e reunir os antigos amigos.

Então falei pra ele, que a gente podia se ver, conversar, botar a fofoca em dia. E percebi que ele ficou animadinho. Confesso, que eu também fiquei curiosa... Havia uma atração no ar desde aquela época, mas agora não éramos mais adolescentes, tínhamos a mesma idade, experiência, estórias de vida. Mas ele continuava o mesmo garotão fisicamente, alto, louro, olhos azuis, e eu modéstia parte, acho que estou melhor hoje do que na adolescência.

Depois de duas tentativas frustradas de sairmos devido a problemas por parte dele, o convidei para ir a minha casa numa segunda feira à noite. Ele chegou pontualmente, trouxe duas garrafas de vinho tinto e queijo. Nos servimos, e sentamos um frente ao outro no sofá, conversando muito e ouvindo música. Lembramos coisas do passado, ele me contou um pouco da sua estória, eu a minha. Ele separado com uma filha, eu namorando com uma cara incrível (um relacionamento aberto). A conversa foi fluindo, a bebida também, e já estávamos na segunda garrafa de vinho, quando falei pra ele, e ai? E aquele beijo que você está me devendo? Ajoelhei-me sobre o sofá na sua frente, e me aproximei de seu rosto. Ele me puxou com força de encontro ao seu corpo. Tentava me beijar, e eu passava minha língua por sua boca... ele começou a beijar meu pescoço, e finalmente agarrou minha nuca e me beijou com voracidade. Sentia sua barba rala raspar na minha pele, e aquilo me deixou maluca. Suas mãos por baixo da minha saia, agarrando meus seios com voracidade... Ele parecia um menino com um brinquedo novo, e não sabia por onde começar a brincar. Abri sua blusa e comecei a lamber seu peito... Os beijos eram fortes e intensos. E eu o provocava, dizendo se ele imaginava que pudesse ser assim... Ele ficava me beijando, e foi tirando a roupa, ficando só de cuecas. Colocou minha mão em seu pau.. e logo comecei a chupa-lo. Eu adoro chupar, engolir todinho, e quando comecei a fazer isso, percebi que ele estava adorando. Então começou a forçar o pau na minha garganta, até eu quase sufocar. Ficou muito tempo fazendo isso. E eu babava muito no seu pau. Ele dizia, chupa, chupa esse pau vai... Fiquei fazendo isso muito tempo. Sufocava muito e adorava. Olhava nos olhos dele e via o quanto ele tinha prazer.

Então me levantei tirei minha saia, minha calcinha e fiquei de frente pra ele. Então ele viu minha bocetinha, meu piercing, e começou a massagear meu clitóris. Abri bem as pernas e falei pra ele me foder com os dedos. E em minutos, ele me fez gozar duas vezes na sua mão... Tirei a blusa e me deitei por cima dele, chupou meus seios com vontade. Fiquei chupando-o mais um tempo... Fiquei fascinada em chupa-lo, tinha um gosto bom, seu cacete era uma delicia... E ele me masturbava... Comecei a lamber suas bolas, passar a língua pelo seu cuzinho, lambia seu pau, a cabeça, e ele ficava doido. Beijava-me com loucura. Então falou, me dá, de quatro? Estávamos num sofá, ele tirou o resto da roupa, colocou uma camisinha, virei de quatro pra ele, e senti ele me penetrar deliciosamente.

Eu rebolava gostoso no seu pau... pedia com mais força, pedia pra ele bater na minha bunda. Ele começou a se empolgar. Estocava-me gostoso. Então saiu e depois meteu no meu rabinho. Em segundos eu estava gozando gostoso. Pedia mais força, mais fundo, tapas, e ele ficou maluco e dizia que nunca tinha comido um cuzinho assim... de quatro. Ele ficou estocando um tempão, entrava profundamente e saia, enfiava só a cabeça e ficava olhando minha bunda. Então falou, vem me chupar, tirou a camisinha e voltei a chupa-lo. E segurava minha cabeça e fodia minha boca literalmente. Dizia, lambe a cabecinha lambe, e eu lambia e olhava pra ele sorrindo. Engolia tudo, enchia de saliva... o beijava, lambia sua boca e voltava pro pau. Então pedi pra ele vir mais pra ponta do sofá... e ele ficou mais exposto. Continuei a chupa-lo e fui descendo até chegar no rabinho, comecei a passar a língua freneticamente lá. e ele se masturbando como maluco. Ate que falou, me chupa, me chupa. Quando coloquei seu cacete na boca, senti sua porra em jatos na minha garganta, mas não engoli, fiquei sentindo minha boca encher e segurei tudo. Quando ele olhou pra mim, abri a boca e mostrei a ele que estava engolindo tudo... Sua porra era gostosa. Tinha um pouco no seu saco, e lambi tudo, e continuei a chupa-lo por um bom tempo e via o quanto ele estava adorando aquilo. Fui tudo uma delicia. Ele falou que não imaginava que eu era assim, tão gostosa... Que foi delicioso! Ficamos descansando, bebemos mais vinho, conversamos. E ele fazendo carinho na minha bocetinha. Olhando ela, brincando com meu piercing. Então ele falou, goza pra mim de novo, goza. E gozei com os seus dedos e quase a sua mão inteira dentro de mim!

FONTE:http://www.casadoscontos.com.br/texto/200603218
 
Support : Copyright © 2015. Hot Maduros - All Rights Reserved