Home » » CONTOS: INDO PRÁ SERRA

CONTOS: INDO PRÁ SERRA
































































Olá, meu nome é Thayná, tenho 23 anos, sou estudante de direito, alta, 1,70 m, minha pele é bem clara e meus cabelos bem pretos e compridos. Tenho a cintura fina e um bumbum bem generoso, mas meu peitos não são tão grandes. Moro em Florianópolis e tenho um namorado, o Fernando. Ele é moreno claro, deve ter 1,80 de altura, um corpinho saradinho que me deixa louquinha de tesão. Estamos juntos mais ou menos há 3 meses e já experimentamos algumas posições bem gostosas e ele sempre me faz gozar muito. Há mais ou menos uma semana nós tivemos uma experiência deliciosa. Fomos viajar pra uma cidadezinha da serra gaúcha, pois estava muito frio e com chances de ver a neve. Pegamos o carro e saímos pela manhã bem cedinho, mas viagens sempre me deixam excitada porque nas entradas das cidades sempre tem motéis e eu sempre quis transar num motel de beira de estrada. Como eu não sou boba nem nada aproveitei q tava viajando sozinha com o meu gato pra deixá-lo louco de tesão e fazer ele parar em um desses motéis. Comecei a passar a mão pelas coxas dele e esfregar seu pau por cima da calça, ele olhou pra mim e deu um sorrisinho safado e começou alisar minhas coxas também. Eu abri o zíper da calça pra brincar com seu cacete q ainda não tava duro porque tava muito frio, eu percebi que ia ter q investir pra deixar ele do jeito q eu gosto, então cai de boca, bem devagarzinho, comecei chupando a cabecinha do jeito que ele gosta, passando a língua devagar e depois engolindo o pau todo aos pouquinhos, mas ele não cabe todinho na minha boca porque ele é muito bem dotado. Fiquei chupando ele bem gostoso por uns 5 minutos e ele já tava duro como pedra, do jeitinho que eu adoro. O Fernando queria encostar o carro em algum acostamento pra meter bem gostosinho em mim pq ele já não estava mais se concentrando na estrada, mas eu falei bem baixinho no ouvido dele: quero vc todinho dentro de mim, mas tem q ser em um motel na beira da estrada, até vc achar um motel não vai poder meter em mim. Ele claro ficou louco e pra sorte dele, e minha também estávamos perto de uma cidade e achamos logo um motel, bem ajeitadinho com uma cama redonda bem grande e espelho na parede. Estávamos com tanto tesão que ele me jogou na cama e foi arrancando toda minha roupa de frio. Quando finalmente ficamos nus ele foi colocando o dedo na minha boceta que já tava super molhada, eu adoro sentir aquele dedinho grossinho entrando bem devagar e gostosinho me avisando que uma coisa maior e mais gostosa vem vindo depois. E ele adora caprichar nas preliminares. Ficou lambendo minhas coxas bem devagar enquanto seu dedo me fazia gemer. Chupou meus seios com muita vontade sem parar de me masturbar, eu já tava quase gozando. Ele me virou de costas e abriu minhas pernas bem devagarzinho e puxou meu cabelo com força. Foi colocando seu cacete na entrada da minha bocetinha e forçando com vontade, como o pau dele é grosso, ele tem q forçar pra entrar, e eu adoro. Quando a cabeça entrou ele começou a falar sacanagem no meu ouvido: vou enfiar tudinho bem gostoso na sua bocetinha quente, vou fazer você gozar no meu pau, vou meter com força do jeitinho que você gosta, geme bem gostoso pra mim geme. Ai nessa hora minhas pernas já estavam bambinhas, e eu gemia muito, do jeito que ele gosta, baixinho, suspirando a cada socada que ele dava na minha xaninha. Eu olhei pro espelho que estava na parede e pude ver aquele homem gostoso metendo com força em mim, tirando e colocando o pau na minha bocetinha, o que me deixou com muuuito mais tesão. Ele me pediu pra chupar de novo e eu obedeci, queria aquele mastro bem duro na minha xana. Com uma das mãos eu fiquei alisando as bolas com muito cuidado e com a outra eu alisava o cacete fazndo pressão e mamando aquela cabecinha com vontade, fazendo ele gemer e implorar pra parar pra ele não gozar. Mas eu não parei, chupei com gosto até perceber que ele não tava mais agüentando. Então eu parei e fiquei de quatro pra ele meter com força, pq eu sei que ele adora. Ele foi colocando o pau de novo devagar do jeito que eu gosto, mas sempre com força. Pedi pra ele segurar no meu cabelo, o que ele fez com prazer e começou a meter com vontade e me deu uns tapinhas na bunda enquanto socava pra me deixar mais excitada ainda. Ele aumentou a velocidade porque eu já estava quase gozando. Pedi pra ele gozar dentro, o que ele mais gosta de fazer. Ele começou a falar: vou gozar na sua bucetinha sua safadinha e vo fazer você gozar bem gostoso no meu pau. Nossa eu gozei como nunca, enquanto eu gozava ele batia na minha bundinha e gozou com vontade na minha boceta. Nossa que transa maravilhosa, depois fomos pra banheira do motel e ele ficou me chupando e metendo dois dedos na em mim até fazer eu gozar de novo. Essa foi sem dúvida uma das melhores viagens que eu já fiz.
FONTE: http://www.casadoscontos.com.br/texto/201109234
 
Support : Copyright © 2015. Hot Maduros - All Rights Reserved